Os dados da sua empresa estão seguros contra vazamentos?

Você já parou para pensar se os dados dos seus clientes estão seguros?

Atualmente, a comunicação passou a ser feita cada vez mais por meios digitais e os dados de usuários passaram a ser utilizados para facilitar o relacionamento da empresa com o cliente. Mesmo havendo recursos de segurança para a proteção desses dados, a sua perda ainda está em alta. O resultado disso é a exposição dessas informações sendo alvo de muitas discussões nos últimos meses, fazendo com que surgisse normas e legislações para defender e discutir o tema.


Proteção de Dados e LGPD

Em agosto de 2020 entra em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados que tem como objetivo principal estabelecer os princípios, direitos e deveres que deverão ser observados nos tratamentos de dados pessoais. Isso, na prática, se resume em que organizações de todos os portes deverão se atentar as adaptações necessárias. Durante esse processo, há três passos decisivos para assegurar a conformidade do gerenciamento de dados: governança de dados, segurança da informação e atendimento aos titulares dos dados.

Com esse novo cenário, é importante atender as exigências da LGPD e identificar como esse referencial pode contribuir para fortalecer a conduta corporativa. Além disso, a LGPD vai permitir que as empresas brasileiras possam criar melhores práticas no quesito de transparência, segurança jurídica e eficiência.

Para entender melhor sobre essa lei, acompanhe nossa matéria sobre a LGPD.

Conscientização da LGPD

As empresas que pretendem utilizar o meio digital na atração de novos clientes, deve ficar atento a fatores importantes nessa nova fase de adequação. Elas precisam começar a analisar, usar inteligência e automação para lidar com os desafios do uso de dados confidenciais. É necessário fazer uma análise dos dados coletados, se eles foram obtidos com o consentimento do usuário e se estão protegidos. Reveja se as equipes de todas as áreas estão cientes dos fundamentos da lei.

Caso a sua empresa já possua uma política de privacidade, é necessário atualizá-la para as novas normas da lei. Lembrando que os dados em questão envolvem os dados de clientes, futuros clientes, fornecedores e colaboradores.

Dicas para proteção de dados

Todos os dias vazam milhares de dados sensíveis, como contratos confidenciais, senhas, entre outros. A tecnologia da informação traz consigo a computação em nuvem que permite que esses dados sejam acessados a partir de qualquer dispositivo e de qualquer lugar do mundo. Contudo, os ganhos de produtividade e mobilidade oferecida por esse sistema da tecnologia, não precisa estar acompanhado com o aumento de riscos de perder informações.

Os especialistas Edvaldo Santos (analista de segurança da consultoria Arcor) e Francisco Gogoy, (especialista em segurança da informação da FEA-USP), listaram cinco ações mais importantes que uma empresa deve tomar para proteger seus dados:

  1. Adote a criptografia: esse cuidado permite proteger os dados sensíveis que circulam por e-mail ou estão guardados em algum dispositivo móvel que corre o risco de ser perdido, ou roubado.
  2. Exija o uso de senhas fortes: o ideal é exigir a criação de senhas com oito ou mais caracteres, misturando letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais. Além disso, as senhas devem ser alteradas em prazos regulares para reforçar a segurança.
  3. Adote Redes Privadas Virtuais (VPNs):com uma rede privada, o usuário de um dispositivo que tiver acesso a dados restritos da empresa deve fazer login numa VPN, local que só trafegam usuários autorizados.
  4. Adote termos de confidencialidade: a recomendação é que funcionários, colaboradores e fornecedores de serviços de TI, quando forem ter acesso a dados confidenciais acordem termos de confidencialidade. Esse cuidado dá proteção legal à empresa no caso de vazamento de dados e aumenta o grau de comprometimento dos envolvidos.
  5. Treine seus funcionários: as empresas devem investir em treinamentos de segurança. Com isso, será possível ensinar aspectos técnicos da proteção de dados e pode engajar os colaboradores para que compreendam ameaças virtuais e prejuízos que podem causar a empresa, caso não cumpram as medidas de proteção de dados.

Por que investir em Segurança de Dados?

As informações são a base entre as relações pessoais, comerciais e financeiras. Então, uma transação só se torna legítima quando é documentada corretamente. Além de atender os requisitos das leis, as organizações devem preservar a segurança da informação para medir seu desempenho e estar consciente dos termos contratuais.

Os últimos 10 maiores vazamentos de dados

Os vazamentos de dados tendem a crescer cada vez mais e não há nenhuma previsão que esse crime virtual diminua em breve. De acordo com o Avast Antivirus, vamos mostrar a seguir em ordem decrescente os 10 principais vazamentos de dados dos últimos meses.

Conclusão

O ambiente web é muito hostil e para aplicações e infraestruturas não preparadas no que diz respeito a segurança, há grandes riscos que ocorram vazamentos de dados.

Para isso, nós da Every System contamos com profissionais altamente especializados em Segurança da Informação, apto para evitar que vaze dados da sua empresa.

WhatsApp chat